9.6 C
Bruxelas
Sexta-feira, Março 1, 2024
CulturaEspaços de Respeito, Bridge-Builder Promove o Diálogo entre Minorias Religiosas no Parlamento Europeu

Espaços de Respeito, Bridge-Builder Promove o Diálogo entre Minorias Religiosas no Parlamento Europeu

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

Juan Sanches Gil
Juan Sanches Gil
Juan Sanchez Gil - em The European Times Notícias - Principalmente nas linhas de trás. Reportando questões de ética corporativa, social e governamental na Europa e internacionalmente, com ênfase em direitos fundamentais. Dando voz também àqueles que não são ouvidos pela mídia em geral.

Bruxelas, Bélgica – “Daí a necessidade hoje deste tipo de debate, que permite a uma minoria religiosa encontrar um espaço limpo e respeitoso onde possa expressar a sua religião de forma responsável e transparente, dentro de um quadro democrático”, afirmou Lahcen Hammouch num discurso passado semana ao Parlamento Europeu. O jornalista e ativista do Living Together in Peace fez comentários no dia 30 de novembro como parte de uma conferência sobre a salvaguarda dos direitos das minorias espirituais.

Organizada pela eurodeputada francesa Maxette Pirbakas, a reunião de trabalho reuniu diversos grupos religiosos para discutir experiências na Europa. No seu discurso, Hammouch, CEO do canal Bruxelles Media, com sede em Bruxelas, baseou-se numa educação que alimentou laços inter-religiosos. Crescendo em Marrocos, “vivemos juntos com a comunidade judaica desde que éramos crianças”, recordou. No entanto, ao imigrar para a Bélgica aos 18 anos, Hammouch encontrou racismo e divisões desconhecidas.

Na sequência dos “ataques terroristas na Europa por extremistas islâmicos radicais”, o diálogo tornou-se mais urgente, argumentou Hammouch. “Daí a necessidade hoje de todos – Negros, Brancos, Azuis, Amarelos, Verdes – falarem uns com os outros”, enfatizou, mesmo quando o acordo total se revela impossível. O seu trabalho centra-se na facilitação de tais conversas através de plataformas mediáticas, seminários e “apéros de diversidade” envolvendo diversas filosofias e organizações religiosas.

Embora reconhecendo que a comunidade muçulmana enfrenta preconceitos, Hammouch distinguiu o núcleo espiritual da religião da ideologia política do islamismo. Seu próximo livro explora essa paisagem complexa. “É claro que existe um Islão de paz, um Islão tradicional, um Islão de valores”, escreveu ele. “E depois há um islamismo que carrega um projeto político.”

Ao proporcionar um fórum para o intercâmbio pluralista, sugeriu Hammouch, eventos como a conferência organizada pelo eurodeputado francês Pirbakas permitem um entendimento transparente entre pessoas de diferentes origens. Agradecendo à eurodeputada pelos seus esforços, reiterou a necessidade de um “espaço de respeito” onde as minorias religiosas possam expressar livremente as suas crenças como membros integrantes das democracias europeias.

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -