9.5 C
Bruxelas
Sábado, abril 20, 2024
Direitos humanosNotícias do mundo em resumo: Violência em Papua Nova Guiné, deslocados na Ucrânia, US$ 2.6 bilhões...

Resumo das Notícias do Mundo: Violência na Papua Nova Guiné, deslocados ucranianos, apelo de 2.6 mil milhões de dólares na RD Congo

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

Notícias das Nações Unidas
Notícias das Nações Unidashttps://www.un.org
Notícias das Nações Unidas - Histórias criadas pelos serviços de notícias das Nações Unidas.

As autoridades são instadas a envolver-se com os líderes provinciais e locais num diálogo para alcançar uma paz duradoura e o respeito pelos direitos humanos na remota região das Terras Altas.

O apelo segue-se ao último surto de violência entre tribos em guerra na nação insular do Pacífico, que ocorreu no domingo na província de Enga. Pelo menos 26 pessoas foram mortas. 

Conflitos mortais aumentando  

ACNUDH Porta-voz Jeremy Laurence dito os conflitos entre 17 grupos tribais aumentaram progressivamente, desde as eleições de 2022, sobre uma série de questões, incluindo disputas de terras e rivalidades entre clãs.  

“Os confrontos tornaram-se cada vez mais mortais devido à proliferação de armas de fogo e munições na região”, disse ele. “Apelamos ao Governo para que garanta a entrega de todas as armas, especialmente as armas de fogo produzidas em massa.” 

O ACNUDH instou o Governo a tomar medidas imediatas para abordar as causas profundas da violência e a trabalhar em prol da reconciliação tribal.  

As comunidades das Terras Altas, especialmente as mulheres e as raparigas, devem ser protegidas e evitar-lhes maiores danos. 

Uma mulher passa por sua casa danificada na vila de Horenka, no Oblast de Kiev.

Ucrânia: a guerra em curso prolonga a incerteza entre as pessoas deslocadas 

A invasão russa em grande escala da Ucrânia entra no seu terceiro ano esta semana, prolongando a incerteza e o exílio de milhões de pessoas que foram deslocadas, informou a agência da ONU para os refugiados (ACNUR) alertou na terça-feira. 

Quase 6.5 milhões de ucranianos são agora refugiados em todo o mundo, enquanto cerca de 3.7 milhões permanecem deslocados à força dentro do país. 

ACNUR recentemente pesquisado cerca de 9,900 refugiados e pessoas deslocadas internamente. 

As conclusões preliminares revelaram que a maioria ainda expressava o desejo de voltar para casa um dia. No entanto, a proporção diminuiu, com mais a expressar incerteza devido à guerra em curso. 

Os ucranianos deslocados citaram a insegurança prevalecente no seu país como o principal factor que inibe o seu regresso, enquanto outras preocupações incluíam a falta de oportunidades económicas e de habitação. 

O ACNUR procura 993 milhões de dólares para apoiar as pessoas dentro da Ucrânia e as que vivem como refugiados nos países de acolhimento. O recurso é atualmente financiado apenas em 13%.

Apelo de 2.6 mil milhões de dólares para a RD Congo 

Os humanitários e o Governo da República Democrática do Congo lançaram um apelo de 2.6 mil milhões de dólares para fornecer assistência e protecção vitais a mais de oito milhões de pessoas no país.

Novos surtos de violência, especialmente na volátil região oriental, estão a forçar as populações afectadas a serem repetidamente deslocadas.

Existem actualmente cerca de 6.7 milhões de pessoas deslocadas internamente na RDC – que também enfrenta graves inundações e um ressurgimento de epidemias de sarampo e cólera, aumentando assim a vulnerabilidade das pessoas afectadas por mais de três décadas de conflito armado. 

Para além das crises imediatas, persistem necessidades e vulnerabilidades crónicas na RDC. 

As estimativas indicam que cerca de 25.4 milhões de pessoas sofrerão de insegurança alimentar este ano, enquanto 8.4 milhões serão afectadas pela desnutrição aguda. Além disso, mais de um milhão de crianças deixaram de frequentar a escola devido a conflitos armados. 

Link Fonte

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -