15.4 C
Bruxelas
Wednesday, May 29, 2024
InternacionaisO adultério ainda é um crime em Nova York sob uma lei de 1907

O adultério ainda é um crime em Nova York sob uma lei de 1907

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

Gastão de Persigny
Gastão de Persigny
Gaston de Persigny - Repórter da The European Times Notícias

Está prevista uma alteração legislativa.

Segundo uma lei de 1907, o adultério ainda é crime no estado de Nova York, informou a AP. Está prevista uma alteração legislativa, após a qual o texto será finalmente abandonado.

O adultério ainda é tratado como crime em vários estados dos EUA, embora as acusações em tribunal sejam raras e as condenações ainda mais raras.

Os textos legais são remanescentes de uma época em que o adultério ainda era o único fundamento legal para o divórcio.

De acordo com a lei de Nova Iorque de 1907, a definição de adultério é quando “uma pessoa cujo cônjuge está vivo mantém relações íntimas com outra”. Um relacionamento com um homem casado ou com uma mulher casada também é adultério. Apenas algumas semanas depois de a lei ter sido aprovada em 1907, um homem casado e uma mulher de 25 anos foram presos. A esposa do homem pediu o divórcio, relata o New York Times.

Desde 1972, apenas uma dúzia de pessoas foram acusadas de adultério e apenas cinco casos resultaram em condenação. O último caso de adultério em Nova York foi aberto em 2010.

De acordo com Kathryn B. Silbaugh, professora de direito da Universidade de Boston, a lei do adultério visava as mulheres para desencorajá-las de ter um caso extraconjugal e, assim, evitar dúvidas sobre a real paternidade dos filhos. “Vamos colocar desta forma: patriarcado”, disse Silbo.

A mudança deverá ser considerada em breve pelo Senado, após o que será avançada para a assinatura do governador do estado de Nova York.

A maioria dos estados que ainda possuem leis sobre adultério trata isso como uma contravenção. No entanto, Oklahoma, Wisconsin e Michigan ainda tratam o adultério como crime. Vários estados, incluindo Colorado e New Hampshire, revogaram as leis sobre adultério, assim como Nova Iorque. A questão de saber se a proibição do adultério não contradiz a Constituição permanece em aberto, comentou a Associated Press.

Foto ilustrativa de Mateusz Walendzik: https://www.pexels.com/photo/manhattan-skyscrapers-at-night-17133002/

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -