14.9 C
Bruxelas
Sábado, Maio 25, 2024
EuropaCúpula Fé e Liberdade III, “Fazendo deste um mundo melhor”

III Cúpula Fé e Liberdade, “Fazendo deste um mundo melhor”

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

Juan Sanches Gil
Juan Sanches Gil
Juan Sanchez Gil - em The European Times Notícias - Principalmente nas linhas de trás. Reportando questões de ética corporativa, social e governamental na Europa e internacionalmente, com ênfase em direitos fundamentais. Dando voz também àqueles que não são ouvidos pela mídia em geral.

A coligação de ONG Faith and Freedom Summit III concluiu as suas conferências mostrando o impacto e os desafios das organizações religiosas no serviço à comunidade europeia

Num ambiente acolhedor e promissor, dentro dos muros do Parlamento Europeu, uma reunião foi realizada na última Abril 18th onde cerca de 40 participantes com dignitários de vários movimentos religiosos, jornalistas, políticos e ativistas ativamente presentes no cenário social, estiveram presentes.

A conferência, a terceira de uma série que terá quatro no Panamá em setembro próximo, foi organizada pela Coalizão de ONGs da Cúpula Fé e Liberdade, e foi recebido no Parlamento Europeu por A eurodeputada francesa Maxette Pirbakas, que além de dar as boas-vindas aos participantes, sublinhou a atenção que o Parlamento Europeu está a dar ao papel da religião na sociedade, mesmo que esta tenha sido muitas vezes manipulada para fins especulativos.

webP1060319 MEP Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Crédito da foto: Faith and Freedom Summit NGO Coalition – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas.

A cimeira teve como objetivo explorar a ação social das organizações religiosas (FBO) na Europa e o seu papel crucial na construção de uma sociedade mais resiliente. Afinal, os FBO desempenham um papel significativo na abordagem dos desafios sociais, na promoção da coesão social e na defesa dos valores da fé e da liberdade na União Europeia (UE). Os participantes tiveram a oportunidade de utilizá-lo como plataforma para discutir os desafios que enfrentam, mas também as oportunidades e o impacto necessários para criar uma sociedade mais inclusiva e sustentável no velho continente.

Eles proferiram discursos interessantes e educativos em que as palavras “fazendo deste um mundo melhor"E"praticando o que pregamos” ecoou diversas vezes pela sala, e a força de vontade foi um denominador comum a ponto de novas alianças começarem a ser definidas em um cenário animado e colaborativo.

O evento incluiu católicos, hinduístas da tradição Shiva, cristãos adventistas, muçulmanos, Scientologists, Sikhs, Maçom, etc, e quase uma dúzia de oradores de alto nível dentro das diferentes religiões e movimentos de pensamento.

Maxette Pirbakas Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
A eurodeputada Maxette Pirbakas na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Durante seu discurso inaugural, French Deputada do Parlamento Europeu Maxette Pirbakas teve como objetivo promover o diálogo e a compreensão em torno da liberdade religiosa na UE. Ela apelou à procura de um “meio-termo” entre o modelo francês de secularismo e a abordagem anglo-saxónica, afirmando as identidades individuais.

Após a apresentação introdutória e instigante do eurodeputado Pirbakas, a roda da conferência foi assumida pelo Ivan Arjona Pelado, ScientologyO representante da OSCE na UE, OSCE e ONU, que se tornou o moderador da sessão, passando rapidamente de um orador para o outro, garantindo que os horários permitiriam uma discussão mais aprofundada no final.

webP1060344 LAHCEN Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Lahcen Hammouch (CEO BXL-MEDIA) na Cúpula Fé e Liberdade III – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

O eurodeputado Pirbakas foi seguido pelo Rede de Lahcen, co-organizador e CEO do Grupo de mídia de Bruxelas. Num discurso comovente, defensor da comunidade e defensor do diálogo e da ligação entre as pessoas, Hammouch sublinhou a importância da unidade, num mundo dividido, enfatizando o conceito de “viver juntos”. Ele encorajou os indivíduos a superar preconceitos e julgamentos negativos no sentido de promover interações e divergências respeitosas. Com experiência na promoção da paz, Hammouch comprometeu-se a colmatar lacunas entre pessoas de diversas origens e a amplificar as vozes dos marginalizados. Criticou as barreiras impostas por países como a França às minorias religiosas e apelou ao reconhecimento mútuo e à integração sem preconceitos. O apelo de Hammouch ao diálogo, aos valores partilhados e aos esforços colectivos para defender a coexistência tocou muitos, sublinhando o papel de todos no progresso em direcção a uma comunidade global mais inclusiva e receptiva.

webP1060352 JOAO MARTINS Cúpula Fé e Liberdade III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
João Martins, ADRA, na Cúpula Fé e Liberdade III – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Arjona então deu a palavra para João Martins, Diretor Regional da Europa da ADRA (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais). Martins, ao discutir a missão da ADRA em toda a Europa, enfatizou o papel da fé na condução da sua busca pela justiça. A ADRA, uma proeminente ONG baseada na fé, enraizada “nos valores cristãos de compaixão e coragem, emprega uma abordagem teológica única que integra a fé com o envolvimento proativo na abordagem das injustiças sociais através de parcerias com igrejas”. A ONG mobiliza ativamente voluntários da igreja na ajuda humanitária, apoio aos refugiados e iniciativas comunitárias, transformando igrejas em abrigos durante crises e defendendo causas como o acesso à educação. Martins destacou o compromisso duradouro da ADRA com os princípios bíblicos de justiça, compaixão e amor, mostrando como as convicções religiosas podem capacitar a defesa dos vulneráveis ​​e dos direitos humanos ao longo de décadas, ao mesmo tempo que apela à cooperação com outras religiões.

webP1060367 SWAMI 2 Cúpula de Fé e Liberdade III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Bhairavananda Saraswati Swami, na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Passando do Cristianismo para o Hinduísmo, Arjona fez a ponte para Bhairavananda Saraswati Swami, Presidente e Diretor da Fórum Shiva Europa. O Swami, um líder espiritual hindu de Oudenaarde, Bélgica, enfatizou a unidade inter-religiosa, o empoderamento dos jovens e a igualdade de género no seu discurso, fazendo comparações entre as crenças hindus e Scientology práticas. Conhecido como Bhairav ​​Ananda, ele destacou os ensinamentos de Shiva sobre introspecção e crescimento espiritual, defendendo o desenvolvimento pessoal e a colaboração entre religiões durante as crises. Abraçando a energia conjunta masculino-feminina e inspirado por iniciativas de outras religiões, ele declarou querer estabelecer uma comunidade inclusiva, oferecer oficinas de meditação e promover os direitos humanos.

Foi então a vez de Olivia McDuff, um representante do Igreja de Scientology Internacionais (CSI), que discutiu o trabalho realizado por organizações religiosas e enfatizou a importância da unidade religiosa. McDuff, que supervisiona programas para Scientology, destacou as atividades voluntárias e de caridade despercebidas realizadas por grupos religiosos em todo o mundo, apelando a um maior foco nestes esforços. Ela apresentou diversas iniciativas lideradas por Scientologists, como programas de prevenção de drogas, campanhas educativas, operações de resposta a desastres e programas de educação em valores morais que envolvem colaboração entre Scientologists e não-Scientologists.

webP1060382 Olivia2 Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Olivia McDuff, Igreja de Scientology Internacional, na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Ao citar Scientology fundador L. Ron Hubbard, McDuff enfatizou o papel da religião na sociedade e defendeu o apoio a outras religiões para causar um impacto positivo no mundo. Ela concluiu incentivando a colaboração entre religiões e destacou Scientologycompromisso de trabalhar juntos para o avanço coletivo e projetos humanitários conjuntos.

webP1060400 Ettore Botter2 Cúpula de Fé e Liberdade III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Ettore Botter, Scientology Ministro Voluntário, na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de Abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Arjona então deu a palavra para Ettore Botter, representando o Scientology Ministros Voluntários da Itália, que mostrou um vídeo de resposta rápida e esforços de socorro impactantes dos Ministros Voluntários em tempos de desastres naturais. Botter enfatizou a missão central de serviço no centro do trabalho dos Ministros Voluntários, destacando os seus esforços dedicados na prestação de assistência essencial após terramotos, inundações e outras crises em toda a Europa e fora dela. Através de imagens poderosas e relatos em primeira mão, Botter detalhou a abordagem prática dos Ministros Voluntários, desde a ajuda a aldeias negligenciadas na Croácia até ao apoio às comunidades afectadas pelas cheias em Itália e à prestação de ajuda humanitária na Ucrânia. As camisas amarelas brilhantes dos Ministros Voluntários “tornaram-se um símbolo de esperança e trabalho árduo”, personificando o seu compromisso de servir as comunidades necessitadas.

webP1060426 CAP LC Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Thierry Valle, CAP LC, na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Thierry Vale, presidente da ONG CAP Liberdade de Consciência, foi o próximo e esclareceu os participantes sobre o impacto histórico das organizações religiosas e das minorias religiosas na sociedade europeia. Valle destacou os papéis fundamentais desempenhados por estes grupos desde a Renascença até aos dias de hoje, enfatizando as suas contribuições para a paz, a igualdade social e os direitos individuais. Desde os esforços diplomáticos da Igreja Católica durante a Renascença até à defesa da paz e da justiça pelos Quakers no século XVII, Valle ilustrou como os movimentos religiosos defenderam os direitos humanos e as causas da justiça social. Ele também observou a influência dos movimentos religiosos mais recentes no século XX, como as Igrejas Evangélicas e a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na formação do discurso social e na defesa de questões globais como a gestão ambiental e o alívio da pobreza. O discurso de Valle sublinhou o poder duradouro da fé na promoção da paz, da justiça e do progresso social, destacando a relevância contínua das organizações religiosas na abordagem dos desafios contemporâneos e na definição de um futuro mais inclusivo e compassivo para a Europa.

webP1060435 Willy Fautre Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
Willy Fautré, HRWF, na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Willy Fautre, Fundador de Human Rights Without Frontiers, introduzido por Arjona-Pelado na discussão, trouxe uma perspectiva única à conferência, centrando-se nos desafios enfrentados pelas organizações religiosas quando os seus esforços humanitários são vistos como um pretexto para fazer proselitismo ou perturbar o status quo em certas regiões. Fautre investigou as complexidades que os grupos religiosos encontram ao realizar trabalhos de caridade sob a bandeira de uma entidade religiosa. Destacou casos em que a ajuda humanitária prestada por grupos religiosos foi mal interpretada como tácticas de conversão encobertas, conduzindo à hostilidade e à segregação. Fautre apelou a uma discussão matizada sobre a concessão às organizações religiosas da liberdade de realizar actividades de caridade sem suspeitas ou preconceitos injustificados, enfatizando a importância de salvaguardar a expressão religiosa na esfera pública.

webP1060453 Eric Roux Faith and Freedom Summit III, "Fazendo deste, um mundo melhor"
(à direita) Eric Roux, Mesa Redonda EU FoRB, na III Cimeira Fé e Liberdade – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Depois disso foi a vez de Eric Roux, Membro da Comissão Executiva da Iniciativa das Religiões Unidas (URI) (e copresidente do Mesa Redonda UE Bruxelas FoRB), que defendeu uma maior colaboração entre grupos religiosos através da coligação inter-religiosa da URI.

Destacando o papel da URI como organização internacional que promove a cooperação inter-religiosa e a melhoria da sociedade, Roux enfatizou a importância de trabalhar em conjunto através de diversas tradições religiosas e espirituais. O apelo apaixonado de Roux sublinhou a cooperação como a chave para combater o extremismo religioso e promover soluções para conflitos globais, posicionando a URI como uma plataforma para amplificar o trabalho impactante de várias comunidades religiosas.

webP1060483 Cúpula Fé e Liberdade III, "Fazendo deste um mundo melhor"
(esquerda) Philippe Liénard, autor e advogado, na Cúpula Fé e Liberdade III – 18 de abril de 2024 no Parlamento Europeu em Bruxelas. Crédito da foto: Coalizão de ONGs do Faith and Freedom Summit

Como último palestrante antes da discussão e conclusão do anfitrião do evento, os participantes ouviram Dr.Philippe Liénard, advogado, ex-juiz, autor e figura proeminente no Maçonaria a nível europeu, que partilhou ideias sobre a organização centenária durante o seu discurso na conferência. Liénard expressou gratidão pela organização do evento e destacou a Maçonaria como uma entidade diversificada, com 95% aderindo às crenças teístas sob a Grande Loja Unida da Inglaterra e 5% abraçando princípios liberais permitindo crenças variadas. Ele enfatizou a Maçonaria como uma plataforma para o pensamento livre e o aperfeiçoamento moral, promovendo virtudes como a sabedoria e a tolerância para beneficiar a humanidade. Liénard ressaltou os valores fundamentais da Maçonaria de respeito por todas as religiões e filosofias, enfatizando a importância da honestidade, da liberdade de pensamento e do bom caráter dos membros. Ele apelou à construção de pontes entre diversas comunidades e filosofias, alinhando-se com o espírito de abertura e serviço da Maçonaria aos outros.

Outros participantes da cúpula e que expressaram suas opiniões foram a jurista e autora Marianne Bruck, Khadija Chentouf da Kaizen Life ASBL, Raiza Maduro da HWPL, Prof. Liviu Olteanu, Refka Elech da Peacelessly Connected, Patricia Haveman da MundoYoUnido e outros.

A eurodeputada Maxette Pirbakas expressou a sua gratidão aos participantes de vários países na conferência, enfatizando a importância de aprender com as perspectivas religiosas uns dos outros. Pirbakas, que se identifica tanto como hindu como como cristão, levantou preocupações sobre a politização da religião no Parlamento Europeu, notando uma mudança no sentido de se concentrar em questões religiosas e de imigração. Ela apelou à compreensão e à cooperação entre as diferentes religiões, destacando a necessidade de combater os estereótipos e promover a unidade. Pirbakas sublinhou a importância da partilha de experiências e da organização de seminários para promover o diálogo e o respeito mútuo, defendendo uma sociedade mais inclusiva e harmoniosa. Apesar de enfrentar desafios como mulher política, Pirbakas continua empenhada em defender os direitos humanos e a coexistência pacífica.

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -