23.8 C
Bruxelas
Wednesday, July 17, 2024
ÁfricaA mídia no Mali não está mais autorizada a cobrir as atividades...

Os meios de comunicação social no Mali já não estão autorizados a cobrir as actividades dos partidos políticos

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

A decisão cabe à junta militar que tomou o poder

A junta no Mali continuou com as restrições à vida política no país e proibiu os meios de comunicação de cobrir as atividades dos partidos políticos, informou a AFP. Esta decisão ocorreu um dia depois de a junta ter suspendido as atividades dos partidos políticos no Mali.

Os militares, que depuseram o Presidente Ibrahim Boubacar Keita há alguns anos, anunciaram que até novo aviso iriam suspender as actividades dos partidos políticos e associações culpadas de actividades subversivas, segundo eles.

Agora, a Alta Autoridade de Comunicação, que regula as atividades dos meios de comunicação locais, pediu-lhes que deixassem de cobrir as atividades dos partidos. O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos manifestou profunda preocupação com a suspensão das partes. E o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Matthew Miller, criticou a decisão e apelou ao Mali para realizar eleições.

Foto ilustrativa de brotiN biswaS: https://www.pexels.com/photo/selective-focus-photography-of-magazines-518543/

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -