14.4 C
Bruxelas
Sexta-feira, Maio 17, 2024
InternacionaisO tribunal da UE excluiu dois bilionários russos da lista de sanções

O tribunal da UE excluiu dois bilionários russos da lista de sanções

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

No dia 10 de Abril, o Tribunal da UE decidiu excluir os bilionários russos Mikhail Fridman e Pyotr Aven da lista de sanções da União, informou a Reuters.

“O Tribunal Geral da UE considera que nenhuma das razões apresentadas nas decisões iniciais está suficientemente fundamentada e a inclusão do Sr. Aven e do Sr. Friedman na lista (de sanções) não é, portanto, justificada”, afirma o comunicado.

A UE sancionou os dois oligarcas russos, argumentando que, no seu papel de acionistas do Grupo Alfa, um conglomerado que inclui um dos principais bancos da Rússia, o Alfa Bank, forneceram apoio financeiro às autoridades russas responsáveis ​​pelo ataque à Ucrânia.

A decisão do tribunal com sede no Luxemburgo refere-se às sanções impostas a Aven e Friedman entre Fevereiro de 2022 e Março de 2023 devido aos seus laços com o Presidente russo Vladimir Putin e à invasão em grande escala da Ucrânia.

Foto de freestocks.org: https://www.pexels.com/photo/blue-and-yellow-round-star-print-textile-113885/

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -