21.2 C
Bruxelas
Domingo, julho 14, 2024
InternacionaisCarlos Alcaraz supera Zverev e conquista a primeira coroa de Roland-Garros

Carlos Alcaraz supera Zverev e conquista a primeira coroa de Roland-Garros

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

Central de notícias
Central de notíciashttps://europeantimes.news
The European Times Notícias visa cobrir notícias importantes para aumentar a conscientização dos cidadãos em toda a Europa geográfica.

Espanhol garante terceiro título importante e consolida lugar entre a elite do tênis

Paris, 9 de junho de 2024 — Carlos Alcaraz, o prodigioso talento espanhol, conquistou seu primeiro título de Roland-Garros no domingo, derrotando o alemão Alexander Zverev em uma batalha épica de cinco sets. Com esta vitória, o Alcaraz somou o cobiçado troféu de Paris à sua crescente coleção, que já inclui títulos do US Open e de Wimbledon.

O jovem de 21 anos saiu vitorioso com um placar de 6-3, 2-6, 5-7, 6-1, 6-2, após quatro horas e 19 minutos de jogo cansativo. Seu triunfo marca um momento significativo para o tênis espanhol, ocorrendo apenas dois anos depois que o lendário Rafael Nadal conquistou seu 14º título do Aberto da França.

Refletindo sobre o seu percurso, um Alcaraz visivelmente emocionado disse: “Desde que era criança a terminar a escola e a correr só para ligar a televisão para ver este torneio, agora levanto o troféu à frente de todos vocês. Tem sido inacreditável o apoio que recebo. Me sinto em casa.”

Abrindo novos caminhos

Ao contrário de Nadal, cujo primeiro trio de vitórias no Grand Slam foi garantido nos campos de saibro de Roland-Garros, o terceiro grande triunfo de Alcaraz veio numa superfície diferente, sublinhando a sua versatilidade e promessa. Aos 21 anos e um mês, Alcaraz se tornou o homem mais jovem a vencer um torneio importante em três superfícies diferentes, superando em 2009 meses o recorde de Nadal estabelecido no Aberto da Austrália de 18.

Zverev, gracioso na derrota, elogiou o adversário: “Terceiro Grand Slam, 21 anos, é incrível. Você ganhou três diferentes. Já é uma carreira incrível. Você já é um membro do Hall da Fama e já conquistou muito.”

O confronto final

O último grande encontro, nas quartas-de-final do Aberto da Austrália no início deste ano, viu Zverev triunfar. Porém, o roteiro era diferente em Paris. Alcaraz quebrou o saque de Zverev várias vezes no set inicial, dando o tom do encontro.

Zverev, que vinha de uma sequência de 12 vitórias consecutivas desde o título do Masters de Roma, conseguiu uma recuperação forte no segundo set, empatando a partida aos 96 minutos. Mas à medida que a partida se prolongava para o terceiro set, Alcaraz começou a sentir desconfortos físicos.

Apesar de ter recebido tratamento para uma queixa na virilha esquerda, Alcaraz demonstrou uma resiliência notável. Ele aceitou o desafio, recuperando-se de uma desvantagem de dois sets a um pela segunda partida consecutiva, uma reminiscência de sua recuperação contra Jannik Sinner na semifinal.

Uma conquista histórica

No set decisivo, a energia de Alcaraz aumentou. Ele consolidou o intervalo de 3 a 1 com um chute hábil, incendiando a multidão e avançando para um intervalo duplo. A partida terminou com Alcaraz garantindo a vitória, gravando seu nome ao lado de seu treinador, Juan Carlos Ferrero, como campeão de Roland-Garros.

Reconhecendo o trabalho árduo e de equipa que o impulsionou a este triunfo, Alcaraz afirmou: “Foi um trabalho incrível o último mês. Estávamos sofrendo muito com a lesão. Estou muito grato por ter a equipe que tenho. Todos na minha equipe estão dando o seu coração para me fazer melhorar como jogador e como pessoa. Eu chamo você de equipe, mas é uma família.”

Uma nova era no tênis masculino

Esta final foi a primeira em Paris em 20 anos que não contou com nenhum dos 'Três Grandes' -Nadal, Novak Djokovic ou Roger Federer. A vitória de Alcaraz é um forte sinal de que está preparado para liderar a nova geração de estrelas do ténis. Sendo o sétimo homem na Era Aberta e o primeiro desde Stan Wawrinka em 2016 a ganhar títulos de Grand Slam em três superfícies diferentes, o futuro de Alcaraz parece extraordinariamente brilhante.

Com a sua última vitória, Carlos Alcaraz não só realizou o seu sonho de infância, mas também solidificou o seu lugar como uma força formidável no ténis, personificando o espírito e a determinação do seu ídolo, Rafael Nadal.

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -