8.8 C
Bruxelas
Quinta-feira, fevereiro 29, 2024
EuropaSaúde mental: os estados membros devem tomar medidas em vários níveis, sectores e...

Saúde mental: os Estados-Membros devem tomar medidas em vários níveis, setores e idades

AVISO LEGAL: As informações e opiniões reproduzidas nos artigos são de responsabilidade de quem as expressa. Publicação em The European Times não significa automaticamente o endosso do ponto de vista, mas o direito de expressá-lo.

TRADUÇÕES DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE: Todos os artigos deste site são publicados em inglês. As versões traduzidas são feitas por meio de um processo automatizado conhecido como traduções neurais. Em caso de dúvida, consulte sempre o artigo original. Obrigado pela compreensão.

Os europeus conheceram problemas psicológicos no último ano, daí a importância de abordar a saúde mental e o bem-estar

Quase um em cada dois europeus teve um problema emocional ou psicossocial no último ano. O recente contexto de crises agravadas (a pandemia da COVID-19, a agressão russa contra a Ucrânia, a crise climática, o desemprego e o aumento dos preços dos alimentos e da energia) piorou ainda mais a situação, em especial para crianças e jovens.

image 2 Saúde mental: os estados membros devem tomar medidas em vários níveis, setores e idades

Como sabem, vivemos um momento de policrise que atingiu gravemente a saúde mental de Europeus. A pandemia de COVID-19, as consequências da agressão da Rússia contra a Ucrânia e a crise climática são apenas alguns dos choques que exacerbaram os já fracos níveis de saúde mental. Melhorar a saúde mental é um imperativo social e económico. Estou extremamente satisfeito por, nas conclusões que aprovámos hoje, termos chegado a consenso sobre questões cruciais como a necessidade de adoptar uma abordagem transversal à saúde mental que abranja todas as políticas e reconheça as causas sociais, ambientais e económicas da doença mental saúde.

Mónica García Gómez, Ministra da Saúde espanhola

Nas suas conclusões, o Conselho destaca a importância de abordar a saúde mental e o bem-estar em diferentes contextos ao longo da vida, o que beneficia tanto os indivíduos como as sociedades. Reconhece o papel benéfico das comunidades, escolas, desporto e cultura no fortalecimento da saúde mental e do bem-estar mental ao longo da vida.

As conclusões convidam os Estados-Membros a elaborar planos de acção ou estratégias com um abordagem intersetorial à saúde mental, abordando não só a saúde, mas também o emprego, a educação, a digitalização e a IA, a cultura, o ambiente e os fatores climáticos, entre outros aspetos.

As ações sugeridas visam prevenir e combater problemas de saúde mental e discriminação, promovendo ao mesmo tempo o bem-estar. Os Estados-Membros são convidados a garantir o acesso a oportuna, eficaz e segura cuidados de saúde mental, bem como atuar num amplo espectro de áreas, setores e idades, incluindo:

  • detecção precoce e sensibilização na escola e entre os jovens
  • combater a solidão, a automutilação e o comportamento suicida
  • gestão dos riscos psicossociais no trabalho, com especial atenção aos profissionais de saúde
  • social e de trabalho reintegração após recuperação para prevenir recaídas
  • medidas contra a saúde mental estigma, discurso de ódio e violência baseada no género
  • usar a antidiscriminação como ferramenta de prevenção, com foco em Grupos vulneráveis

As conclusões incentivam os Estados-Membros e a Comissão a continuarem a avançar no sentido de uma abordagem abrangente da saúde mental, mantendo este assunto na agenda internacional. Isto inclui a cooperação e a coordenação entre os Estados-Membros da UE e a Comissão, tais como o intercâmbio de melhores práticas e a promoção de oportunidades de financiamento da UE na área da saúde mental, bem como a concepção de ações e recomendações e a monitorização dos progressos.

As conclusões do Conselho sobre a saúde mental baseiam-se na comunicação da Comissão sobre uma abordagem abrangente da saúde mental, publicada em junho de 2023. O tema da saúde mental é da maior importância para a presidência espanhola.

Este conjunto de conclusões faz parte de um conjunto mais amplo de conclusões sobre a saúde mental que foram ou serão aprovadas durante a presidência espanhola, incluindo a saúde mental e a sua interligação com condições de trabalho precárias, a saúde mental dos jovens e a saúde mental e co -ocorrência de transtornos por uso de drogas (este último será aprovado em dezembro).

Visite a página de reunião

- Propaganda -

Mais do autor

- CONTEÚDO EXCLUSIVO -local_img
- Propaganda -
- Propaganda -
- Propaganda -local_img
- Propaganda -

Deve ler

Artigos Mais Recentes

- Propaganda -